Fases de Testes

Teste de Unidade
Também conhecida como Teste Unitário. É a fase do processo de teste em que se testam as menores unidades de software desenvolvidas (pequenas partes ou unidades do sistema). Os alvos desse tipo de teste são os métodos dos objetos ou mesmo pequenos trechos de código. Assim, o objetivo é encontrar falhas de funcionamento dentro de uma pequena parte do sistema funcionando independentemente do todo. Cada parte do programa é isolada e testada afim de mostrar que funciona individualmente.
O teste de unidade não detecta todos os erros de um programa, como por exemplo, erros de integração e problemas de performance. Além disso, pode não ser fácil antecipar todos os casos especiais de input que a “unidade” do programa pode vir a receber. Esse tipo de teste é eficaz apenas se for usado conjuntamente com outras atividades de teste do software.

Teste de Integração
Na fase de teste de integração, o objetivo é encontrar falhas provenientes da integração interna das unidades de um sistema. Geralmente os tipos de falhas encontradas são de envio e recebimento de dados. Por exemplo, um objeto A pode estar aguardando o retorno de um valor X ao executar um método do objeto B, porém este objeto B pode retornar um valor Y, gerando uma falha. Não faz parte do escopo dessa fase de teste o tratamento de interfaces com outros sistemas (integração entre sistemas). Essas interfaces são testadas na fase de teste de sistema, apesar de, a critério do gerente de projeto, estas interfaces poderem ser testadas mesmo antes de o sistema estar plenamente construído.

Teste de Sistema
Na fase de Teste de Sistema o objetivo é executar o sistema sob o ponto de vista do seu usuário final, varrendo as funcionalidades em busca de falhas. Os testes são executados em condições similares - de ambiente, interfaces sistêmicas e massas de dados - àquelas que um usuário utilizará no seu dia-a-dia de manipulação do sistema. De acordo com a política de uma organização, podem ser utilizadas condições reais de ambiente, interfaces sistemáticas e massas de dados.

Teste de Aceitação
Fase de Teste em que o teste é conduzido por usuários finais do sistema. Os testes são realizados, geralmente, por um grupo restrito de usuários finais do sistema. Estes simulam operações de rotina do sistema de modo a verificar se seu comportamento está de acordo com o solicitado.
É um teste formal, conduzido para determinar se um sistema satisfaz ou não seus critérios de aceitação e para permitir ao cliente determinar se aceita ou não o sistema. É utilizado para a validação de um software pelo comprador, pelo usuário ou por terceira parte, com o uso de dados ou cenários específicos ou reais. Pode incluir testes funcionais, de configuração, de recuperação de falhas, de segurança e de desempenho.

Teste de Regressão
Fase de Teste aplicável a uma nova versão de software ou à necessidade de se executar um novo ciclo de teste durante o processo de desenvolvimento. Consiste em se aplicar, a cada nova versão do software ou a cada ciclo, todos os testes que já foram aplicados nas versões ou ciclos de teste anteriores do sistema. Inclui-se nesse contexto a observação de fases e técnicas de teste de acordo com o impacto de alterações provocado pela nova versão ou ciclo de teste. Para efeito de aumento de produtividade e de viabilidade dos testes, é recomendada a utilização de ferramentas de automação de testes, de forma que, sobre a nova versão ou ciclo de teste, todos os testes anteriores possam ser re-executados com maior agilidade.

Veja também:
Tipos de Testes:
Teste de Caixa-Preta
Teste de Caixa-Branca
Testes de Estresse
Teste de Integração
Teste de Orientado a Objetos
Teste de Aceitação

QABI Consultoria e Oz InSite - Desenvolvimento Web
Compartilhar no Facebook:
Compartilhar no Linkedin:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Indique ou comente o post. Obrigado pela visita!